Hotel japonês oferece diária de US$1 para quem transmitir estadia ao vivo

Por Victoria Matsumoto
22/11/2019

Um hotel japonês está cobrando apenas US$1 pela diária de um de seus quartos. No entanto, o hóspede precisa concordar com uma condição: transmitir ao vivo sua noite no YouTube. Você encararia?

Esta foi a solução criativa que o Asahi Ryokan, em Fukuoka, encontrou para tornar atrativo o quarto menos utilizado durante a semana.

“Este é um ryokan [hospedagem típica japonesa] muito antigo e eu estava procurando por novos modelos de negócio”, explicou o dono Tetsuya Inoue, que começou a gerenciar o local em 2018. “Nosso hotel fica do lado mais barato, então precisava agregar valor, acrescentar algo especial que faria todo mundo falar sobre ele”.

Os livestreams são transmitidos pelo ‘One Dollar Hotel’, canal do YouTube da hospedaria, que conta com mais de 6 mil inscritos. Até o momento, quatro pessoas já se aventuraram no cômodo desde que a experiência foi implementada, em Outubro.

Os vídeos normalmente não possuem áudio para preservar a privacidade das conversas e os hóspedes podem desligar as luzes do quarto, contanto que as câmeras permaneçam ligadas. Eles também são instruídos a não exporem cartões, documentos ou passaportes. Os clientes só não são filmados no banheiro e no cômodo utilizado para trocas de roupa. Outra regra é: sem atos explícitos.

“Hoje em dia, os jovens não ligam muito para privacidade”, acredita Inoue. “Alguns não se incomodam de serem assistidos por apenas um dia”, completa.

Quando o famoso quarto 8 não está ocupado, o próprio Inoue faz uma live de seu escritório. Se sai para almoçar ou realizar a limpeza, ele escreve placas em japonês e inglês avisando que horas retornará.

Cobrar apenas US$1 na diária não é lucrativo para o hotel. Mas o gerente está pensando no futuro.

Quando o canal no YouTube atingir mais de 4 mil horas em visualizações, ele poderá colocar anúncios nos vídeos e monetizá-los.

você tem que ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *